Blog

Dia da Internet Segura! Especialistas alertam aos cuidados com a rede



Dia 5 de fevereiro é considerado o “Dia da Internet Segura” por mais de 140 países que abraçaram a ideia de tornar o ambiente virtual mais seguro. A iniciativa foi criada pela rede Insafe, na Europa, em 2004, e é comemorada desde 2008 no Brasil, com o intuito de mobilizar usuários e instituições em prol ao uso livre e protegido da rede. Com a internet e a tecnologia cada vez mais fazendo parte do nosso cotidiano, é importante saber identificar quais práticas são consideradas perigosas e quais atitudes devem ser tomadas para garantir a privacidade durante a navegação.

Marcelo Gogolla, diretor da Poxnet, provedora de internet da região, afirma que a data é de muita importância para alertar e estimular o uso consciente da internet, principalmente em relação às crianças. “Crianças e adolescentes sempre estão mais expostas aos perigos da rede, em especial por ser uma ferramenta de fácil acesso a tudo que possa gerar curiosidade. É importante que haja monitoramento frequente do conteúdo acessado pelos jovens e muito diálogo sobre o tema”.

O diretor também relembra cuidados essenciais que todos devem ter. “As dicas se baseiam em um bom antivírus e senhas fortes nas redes sociais, além de evitar a instalação de softwares piratas e a inserção de dados bancários no ambiente de compras não verificado. Nós, como provedora de internet, sabemos a cautela com que se deve tratar os dados pessoais e queremos transmitir essa ideia aos nossos clientes”, afirma Marcelo.

A advogada Maria Claudia Tognocchi Finessi, especialista em Direito Cível, afirma que as campanhas de conscientização diminuem os prejuízos que podem ser causados aos consumidores e empresários em relação aos dados armazenados, mas que existem leis que amparam o usuário em caso de problemas maiores. “A Lei nº 12.965/14 é mais conhecida como ‘Marco Civil da Internet’ e foi a primeira lei que estabeleceu princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da internet no Brasil. Ela foi a responsável por tratar crimes cibernéticos, abordar a neutralidade da rede e estabelecer liberdade de expressão, entre outros; mas deixou de prever a questão envolvendo tratamento de dados pessoais”.

“Em 2018, quatro anos após sancionado o Marco Civil da Internet, foi homologada a Lei nº 13.709/18, que regulamenta o modo como as empresas coletam e tratam os dados armazenados de clientes, trazendo maior segurança à direitos individuais. Ou seja, atualmente temos duas leis que asseguram o usuário de internet em âmbitos diferentes no caso de se sentirem lesados, mas que podem e devem ser evitadas com atenção ao comportamento virtual”, relembra a advogada.

 

 

5 de fevereiro de 2019

Entre em contato conosco

Entre em contato e saiba como a POXNET pode ajuda-lo a conectar-se ao seu mundo.